Buscar

Padre Cristiano Quatrin é o novo reitor e pároco da Basílica da Medianeira.


Dom Leomar Antônio Brustolin, arcebispo de Santa Maria, presidiu a celebração Eucarística que marcou a posse canônica do Pe. Cristiano Quatrin como novo reitor e pároco da Basílica de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças. A cerimônia ocorrida às 18 horas, do dia 5 de fevereiro, foi concelebrada pelos padres Bertilo Morsch, Irineu Stertz, Edson Salin, Artêmio Santi, João Diniz, Clécio Almeida e Monsenhor Atayde Pedro Busanello. A realização dos Ritos de Posse Canônica pode ser acompanhada por paroquianos da Basílica da Medianeira e da Paróquia Mãe de Deus, de Tupanciretã, além de familiares, amigos, religiosas e religiosos.

O público presente no Santuário-Basílica pode presenciar a Renovação das promessas sacerdotais, proferidas pelo padre empossado e a entrega das chaves da igreja, feita pelo arcebispo. Durante este momento, Dom Leomar lembrou o que vem pedindo em todas as paróquias: “Peço que as Igrejas estejam sempre abertas, assim como nossos corações.”


Na continuidade o presbítero recebeu o Evangeliário e proferiu a leitura do mesmo (Lc 5, 1-11). Aconteceu a entrega da Pia Batismal, do Confessionário e do Sacrário realizadas por Dom Leomar. O Rito de Posse foi finalizado com a leitura da ata.


O senhor Reinaldo Simões representou os paroquianos de Tupanciretã e com muita emoção agradeceu ao trabalho realizado pelo pe. Cristiano na Paróquia Mãe de Deus. O coordenador do Conselho Pastoral da Basílica, João Lorenzi, também fez uso da palavra para dar boas-vindas ao novo pároco e colocou o Conselho e a Comunidade à disposição para o que se fizer necessário, também desejou coragem, força e perseverança ao reitor em sua nova missão.


Em seu pronunciamento o novo reitor falou da necessidade de todos caminharem juntos. “Para juntos sermos sinal de esperança. Rezem por mim e eu rezarei por vocês.” concluiu o padre Cristiano.


A Basílica de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças foi inaugurada no dia 15 de agosto de 1985, por Dom Carlos Furno, então Núncio Apostólico do Brasil e junto com a Catedral Basílica São Luiz Gonzaga, em Novo Hamburgo, são as duas Basílicas localizadas no Rio Grande do Sul.