top of page
Buscar

Uma experiência de fé para sentir e viver: Exposição de presépios reúne obras de artistas locais

Neste sábado (25), teve início a 1ª Exposição de Presépios da Arquidiocese de Santa Maria em parceria com a Universidade Franciscana (UFN). A iniciativa comemora os 800 anos da primeira representação do nascimento de Jesus, criada em 1223, por São Francisco de Assis, em Greccio, na Itália. Além de relembrar um marco histórico da Igreja Católica, a exposição também busca unir arte e fé. Até o dia 13 de janeiro, é possível visitar as obras na Cripta do Santuário Basílica Nossa Senhora Medianeira.



– Na Basílica, ocorre uma amostra de presépios de vários países, e também com telas, pinturas de oito artistas de Santa Maria que retrataram o presépio em quadros. É um momento de cultura, de arte e de religiosidade. Se encontra também na Cripta, um espaço com um presépio em tamanho real. É também uma forma de ser interativo, onde as pessoas farão experiências sensoriais, por exemplo, com música, com perfume de mirra dentro da gruta e com um jogo de luzes e sombras. Assim, as pessoas poderão perceber, a partir da fé, o verdadeiro sentido do Natal. É um convite para aprofundarmos, cada vez mais, a beleza da vida em meio às dificuldades como passou Jesus Cristo – afirma Dom Leomar Antônio Brustolin.



Cerca de 50 pessoas acompanharam a abertura da exposição neste sábado (25). Na oportunidade, a reitora da UFN, Iraní Rulolo, e o arcebispo metropolitano de Santa Maria, Dom Leomar Antônio Brustolin, fizeram considerações. Na sequência, foi feita uma oração e Dom Leomar realizou a benção do espaço em que está o presépio tridimensional. A partir disso, o público pôde conferir de perto as obras.


– É tão importante unir esses valores, o conhecimento, a arte e a religiosidade. Todas as famílias celebram o Natal de muitas formas. Mas, quando se celebra junto com a espiritualidade, a inteireza do Natal significa mais. Então, pensamos que abrir o período natalino com uma exposição de presépios é muito bom para a cidade e para as pessoas. Vai trazer algo novo e motivador. Atrair bons olhares e espalhar ideias – afirma Iraní Rupolo.



A exposição


A exposição é composta por três momentos diferentes, conforme explica uma das organizadores da exposição, Círia Moro.


– Em um primeiro momento, temos as telas. Convidamos oito artistas da cidade para trabalhar com representações do presépio, cada um na sua técnica. No segundo momento, são as representações tridimensionais de presépios de outros países que estavam no acervo da instituição. O último momento que completa a experiência é a ambientação de um presépio em tamanho real, (possibilitado) pela aquisição da Arquidiocese.


Dentre os artistas locais que pintaram os quadros, está o designer Roberto Gerhardt. Ele relata que o convite para participar da exposição foi desafiador, mas gratificante ao mesmo tempo.

– Foi um trabalho feito com dedicação e amor. Há vários anos, eu tinha uma imagem e queria pintá-la. Como não havia tempo, fiz a imagem apenas digital, no computador. Agora, quando recebi a proposta, pensei em pintar o óleo sobre tela explorando ao máximo a parte cromática, que é uma questão que gosto muito de trabalhar, o estudo da cor no desenho. Então, você vê (no quadro) azul cobalto, azul da prússia, rosa violáceo, amarelo. É uma composição que se você observar o olhar do pai, José, é de orgulho do filho que está vindo. Por meio dessa síntese formal e do cromatismo consigo passar uma mensagem de energia, de luz e de paz para esse Natal – comenta o designer.


Visite a exposição

  • Quando – Até 13 de janeiro

  • Horário – Manhã, entre 8h e 11h30min, e tarde, entre 14h e 18h

  • Onde – Cripta do Santuário Basílica Nossa Senhora Medianeira (Avenida Nossa Sra. Medianeira, 631)


Texto: Laura Gomes/Diário de Santa Maria

Fotos: Marceli Rossi/ASCOM ArquiSM

bottom of page