Buscar

Testemunho marca a sexta noite da Trezena Móvel



Para melhor receber e acolher, aproximadamente 600 fiéis que acompanharam a reflexão da sexta noite de Trezena, a celebração foi transferida para a Capela São Francisco, nas dependência da Universidade Católica (UFN). Sob o tema Rainha dos Apóstolos, a liturgia seguiu a liturgia diária, onde na data de 28 de outubro, a Igreja celebra São Simão e São Judas Tadeu, santos mártires.

Presidida por Dom Leomar Antônio Brustolin e concelebrada pelo arcebispo emérito, Dom Hélio Adelar Rubert e padres da arquidiocese. Em sua homilia, Dom Leomar, refletiu sobre a importância dos Apóstolos, fazendo uma paralelo entre eles e as 12 colunas de uma casa. Sobre a Virgem Maria, recordou que na passagem do Atos do Apóstolos Maria aparece como integrante da comunidade mãe, Jerusalém. E aprofundou sua fala em outras três palavras contantes no Evangelho: "eram unânimes, perseveraram e eram orantes" refletiu o arcebispo.

Momento orante e cheio de significado, o Lucernário, com o acendimento das velas, nesta noite contou com o testemunho do casal Zeli Tonetto Silva e Hamilton Oliveira Silva que há 54 anos acompanha a Trezena Móvel, sem faltar a nenhum ano. "Quando eu peguei pela primeira vez na mão dela, ela disse "sou católica" e eu não tive dúvida, segui ela e continuo seguindo." declarou o romeiro.


Veja mais fotos desta noite aqui


Fotos Guilherme Bosi para PASCOM