top of page
Buscar

Santa Missa marca os 10 anos do incêndio da Kiss

Para marcar os 10 anos do incêndio que tirou a vida de 242 jovens na noite de 27 de janeiro de 2013, a Arquidiocese de Santa Maria realizou, na noite de sábado, 28 de janeiro de 2023, uma celebração eucarística em memória às vítimas, familiares e sobreviventes do incêndio da Kiss.

Unidos em Cristo, da Dor ao Amor, e tomados pela emoção, pais de vítimas, familiares, amigos, sobreviventes da tragédia e demais pessoas que se solidarizam e foram tocados por tamanho sofrimento rezaram pedindo para que esse episódio nunca mais se repita.

Ao longo desses 10 anos, muitos encontraram na fé o amparo espiritual e a força para continuar em pé, lutando por justiça. Ligiane da Silva, que no incêndio perdeu a filha Andriele, agarrou-se na fé para seguir em frente. “Nossa família sempre foi muito devota e eu prometi para minha filha que nunca deixaria essa tragédia cair no esquecimento. Tem que ser lembrado, tem que ser falado e eu peço a Deus que me dê forças para seguir”, afirmou.

O Arcebispo de Santa Maria, Dom Leomar Antônio Brustolin, ressaltou que foi e ainda é um momento de profunda dor, onde somente a fé pôde dar uma reestruturação naquilo que é possível, pois não crê que as famílias, sobreviventes, tenham se reestruturado completamente. “Perder alguém sempre é difícil, e perder da forma, na circunstancia que aconteceu, pessoas jovens, pessoas que tinham um futuro muito grande. Eu creio que dá um grande desconcerto na forma de compreender a própria vida. Então para muitos, estão sobrevivendo depois desse momento de grande dificuldade”, disse.

Durante a celebração eucarística foram acendidas 242 velas, que continham o nome de cada uma das vítimas que tiveram a vida ceifada na noite de 27 de janeiro de 2013. Juntos, os presentes caminharam em procissão até a Capela das Velas, na Basílica da Mãe Medianeira e finalizaram suas orações silenciosamente.

A missa foi transmitida ao vivo pelo Facebook da Basílica da Medianeira e, também, quem não pode comparecer presencialmente, acompanhou o áudio pela Rádio Medianeira, na frequência 102.7. A Santa Missa foi realizada na Basílica de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, em Santa Maria.





TV Aparecida


Em reportagem exibida pela TV Aparecida na quinta, dia 26 de janeiro, familiares, profissionais da saúde e segurança que atuaram juntos no dia do incêndio, e religiosos da cidade, falaram sobre o quanto a fé fortalece e tem auxiliado nesta longa caminhada.

Na época do incêndio, o Papa Francisco se comoveu com a situação enfrentada na cidade e durante a Jornada Mundial da Juventude, realizada no Rio de Janeiro, disse à Dom Hélio Adelar Rubert, hoje Arcebispo Emérito de Santa Maria: “Tomar a Cruz, seguir Jesus e ir para frente”. E isso é feito até hoje.

Dom Leomar Antônio, Arcebispo de Santa Maria afirma: “É indispensável, especialmente nós que somos cristãos, dar a dimensão pascal: do calvário para a ressureição, da cruz para a vida, da dor transformada em amor. Será que nós conseguimos fazer isso? Se olhamos para os grandes místico cristãos, eles passaram por grandes experiências dramáticas, mas eles ressignificaram tudo isso. Eu creio que essa é a grande tarefa da Igreja aqui em Santa Maria.”

Ainda, ele acrescentou que os olhos que viram o que aconteceu, a tragédia, não tem como esquecer. Segundo ele, isso marcou e deixou bastante dolorida a auto estima de muitas pessoas e até da cidade. “De fato acho que não podemos perder a memória do que ocorreu para podermos também evitar futuras tragédias e para reverenciarmos o que aqui se passou”, finalizou Dom Leomar Antônio.


O incêndio da Kiss


Ocorrido na madrugada de 27 de janeiro de 2013, o incêndio na Kiss tirou a vida de 242 pessoas e feriu outras 636. A tragédia foi considerada a segunda maior do Brasil em número de vítimas em um incêndio e a maior do Rio Grande do Sul. Esse foi o maior desastre ocorrido em casas noturnas no mundo.

Comments


bottom of page