Buscar

Paróquia Nossa Senhora das Mercês recebe Padre Jair como seu novo pároco




Em Celebração Eucarística presidida por Dom Leomar Antônio Brustolin e concelebrada pelos padres Junior Lago, Jair de Bairros Gomes da Arquidiocese de Santa Maria e pelo padre Antônio Hermes, da Diocese de Cachoeira do Sul. A cidade de São Sepé acolheu seu novo padre no domingo, 20 de fevereiro, às 18h30. Além dos presbíteros participaram religiosas das Congregações Copiosa Redenção e Notre Dame que auxiliam na paróquia, autoridades do município e comunidade de fiéis.


Após a acolhida e leitura da Provisão do novo pároco, Pe. Jair realizou a renovação de suas promessas sacerdotais. Dando continuidade ao rito de posse recebeu as chaves da paróquia que tem em sua composição outras 12 comunidades, além da própria paróquia e da Escola Madre Júlia. Recebeu ainda o Evangeliário e proferiu a leitura do Evangelho do dia.


Em sua homilia, o arcebispo metropolitano solicitou ao padre que, incentive o Povo à caminhar com Sinodalidade, como pede o Papa Francisco. “Que cuidemos uns dos outros” pediu Dom Leomar. Ainda incentivou que sejam feitas orações pela chuva, pois a seca assola a região. Que rezemos pela cidade de Petrópolis que passa por este momento de tragédia, pela paz entre Rússia e Ucrânia e por todos aqueles que precisam e devem voltar às aulas de forma presencial.


A sequência das ações de posse passou pela Profissão de Fé, feita pelo Pe. Jair, assim como o recebimento da Pia Batismal, do Confessionário e das Chaves do Sacrário. Após a leitura da Ata de Posse, a coordenadora de pastoral Terezinha Giuliani fez uso da palavra para das boas-vindas ao novo pároco e afirmou que a comunidade estará unida para construir no dia-a-dia a espiritualidade.


Em sua manifestação, Pe. Jair prometeu dar o melhor de si no tempo em que permanecer na comunidade. Agradeceu ao povo de Restinga Sêca pela parceria na caminhada, aos familiares pelo apoio, ao seu antecessor – Pe. Gerson – pelos 17 anos de trabalho e por criar um clima fraterno e de boa acolhida. “Gratidão a comunidade de São Sepé pela disponibilidade e apoio apresentado. Estou em casa, me sinto em casa”, finalizou o presbítero.