Buscar

Dom Leomar preside Vigília Pascal na Basílica da Medianeira

Dividida em quatro partes, Liturgia da Vigília Pascal traz reflexões do amor de Deus que se manifesta na criação, na eleição, na libertação e na salvação.


Neste Sábado Santo, às 20 horas, foi celebrada a Vigília Pascal, na Basílica da Medianeira, denominada por Santo Agostinho como a Mãe de todas as Vigílias. A celebração iniciou com as luzes da Igreja apagadas. A primeira parte foi dedicada a Liturgia da Luz, com a benção do fogo e a preparação e acendimento Círio Pascal. A procissão, nesta celebração, introduz o Círio na igreja e durante a caminhada os fiéis puderam acender suas velas no Círio, como forma de representar que a luz do Cristo ressuscitado resplandece e dissipa as trevas, para lembrar que “Cristo Ressuscitado é a luz do mundo, Aquele que quebra a escuridão da morte e do pecado!”

A segunda parte da liturgia foi dedicada à Palavra, entre Salmos e Leituras do Antigo e novo Testamento, leitores se revezaram no ambão, trazendo aos presentes, através de passagens bíblicas, reflexões do amor de Deus que se manifesta na criação, na eleição, na libertação e na salvação.

A terceira parte da celebração teve como centro a Liturgia Batismal com a Bênção da Água Batismal e a renovação das promessas do batismo. Os sacerdotes aspergiram o povo, em um ato de recordação do batismo de cada um.

A última parte da celebração foi destinada a Liturgia Eucarística, que nos convida a viver a nova vida de ressuscitados junto com Jesus! “Que a Eucaristia seja o alimento que sustenta o homem e a mulher no caminho para a eternidade.”

Durante o sermão, Dom Leomar nos lembrou que “Jesus não é uma lembrança, uma memória. Jesus é uma presença em nossas vidas. Aleluia! Deus seja Louvado!” E como pedido aos presentes na celebração pediu: “Que nenhuma tristeza neste mundo, nenhuma escuridão, nenhum frio seja mais forte do que a alegria, a luz e o calor que vem do Ressuscitado. Que nada esconda o brilho desta noite. Este brilho que vem da presença do Ressuscitado!”


O Ressuscitado vive entre nós! Aleluia! Viavamos como filhos da Luz. Santa Páscoa!