Buscar

Basílica da Medianeira sediou Assembleia Arquidiocesana e Missa de Envio de Catequistas.


“Os catequistas têm uma missão insubstituível na transmissão e no aprofundamento da fé. O ministério laical do catequista é uma vocação, é uma missão. Ser catequista significa que a pessoa "é catequista", não que "trabalha como catequista". É todo um modo de ser, e são necessários bons catequistas, que sejam ao mesmo tempo companheiros e pedagogos.”

Papa Francisco

Alinhados com o pensamento do Santo Padre, o Papa Francisco, representantes de todas as paróquias da arquidiocese marcaram presença na Assembleia de Catequistas que aconteceu no sábado, 19 de março, durante a tarde, na Basílica da Medianeira. O encontro, além de trazer à tona reflexões sobre o catequizar no pós-pandemia e orientações sobre calendário e atividades, encerrou com a Missa de Envio dos Catequistas, para que cumpram sua missão neste ano, seguindo a inspiração do Espírito Santo.


Após a acolhida, a psicóloga clínica Fabiane Pasa, apresentou tópicos sobre “Como fazer catequese em tempos de pandemia - a condição humana”. Segundo ela “será necessário reconhecer nos outros seus sentimentos, pensamentos e emoções. Dar a palavra ao outro para que ele possa se expressar, para que possa perguntar, duvidar, questionar, falar, calar. É mais do que escutar, é experimentar, de certa forma, os sentimentos e percepções do outro em nossa própria carne.” Saímos de um período em que as crianças ficaram isoladas e com demasiado contato com telas. Neste momento se faz necessário incentivar a Cultura do Encontro e o despertar para a solidariedade.


No segundo momento, o arcebispo de Santa Maria, trouxe ao grupo orientações práticas sobre como organizar o local do encontro, tempo de duração, forma de acolhida, materiais necessários, planejamento e calendário do ano. Dom Leomar explicou que a arquidiocese se encaminha para um processo de unidade.


A última atividade do encontro foi a celebração da Missa de Envio dos Catequistas. A celebração eucarística organizada pela coordenação de IVC arquidiocesana e presidida por Dom Leomar Antônio. O arcebispo lembrou da importância do trabalho realizado pelos catequistas – “Desejo que a Medianeira de Todas as Graças nos ensine a ‘fazer tudo o Ele disser’, para sermos servidores e anunciadores do Evangelho da Alegria, transmitindo a fé e formando discípulos missionários de Jesus Cristo.”


O ano catequético da arquidiocese inicia no próximo final de semana, com a realização de celebrações em todas as paróquias.