Buscar

Basílica da Medianeira acolheu a ordenação episcopal de Dom Bertilo Morsch

Bispos e arcebispos de diversas dioceses do Rio Grande do Sul estavam presentes para receber mais um bispo no Episcopado Gaúcho.

Em celebração realizada neste sábado (6), na Basílica da Medianeira, em Santa Maria (RS), o Monsenhor Bertilo João Morsch foi ordenado bispo pela imposição das mãos e oração consecratória do arcebispo metropolitano de Santa Maria, Dom Leomar Antônio Brustolin. Foram concelebrantes o arcebispo metropolitano de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, e o bispo auxiliar da Arquidiocese de Cascavel (PR), Dom Aparecido Donizeti. Participaram também bispos e arcebispos das demais dioceses do estado, além do bispo nomeado de Rondonópolis/Guiratinga, monsenhor Maurício Jardim, padres diocesanos, religiosos, diáconos, seminaristas, autoridades civis, militares e acadêmicas.


A assembleia foi formada por fiéis oriundos da arquidiocese de Porto Alegre, de Sobradinho, terra natal de Dom Bertilo, e das diversas paróquias onde ele exerceu seu ministério sacerdotal. Também, emocionada, dona Cecília Paulus Morsch, mãe de Dom Bertilo, e familiares prestigiaram a sagração do novo bispo.

Em sua homilia, Dom Leomar Antônio Brustolin, recordou que nesta data a Igreja se une em oração pelos Cristãos Perseguidos, refletiu sobre o Evangelho de hoje que trata da Transfiguração do Senhor no Monte Tabor. Falou em especial ao bispo eleito “O Senhor te tomou para si como Ele fez com Pedro, Tiago e João...Jesus te amou com amor eterno”. Destacou que a primeira tarefa de um bispo é rezar pelo seu povo e interceder por ele junto ao Pai e fez esclarecimentos sobre o Rito de Ordenação. E conclui “Monsenhor Bertilo, tu foste arrancado do meio do rebanho da Igreja de Deus que está aqui em Santa Maria. Tu hoje és ordenado bispo, nesta terra que viu nascer e crescer. Aqui o Senhor te chamou a trabalhar na sua vinha. Não te esqueças das raízes que te transmitiram a fé e te conferem a identidade cristã. Mas parte! Vai aonde o Senhor te mostra! Agora o Santo Padre te envia a Arquidiocese de Porto Alegre, onde tu viverás as primícias do teu ministério episcopal, lá serás cooperador na missão e encontrarás muitos novos irmãos e irmãs no caminho do discipulado missionário. Segue feliz! Pois a transfiguração é garantida de quem já percebe em toda a cruz a luminosidade do Cristo resurrectus. Nós aqui rezaremos por ti, confiando tua vida e missão sob o olhar da Medianeira, a Mãe de Deus, para que tu sejas pastor segundo o coração de Cristo, sejas bispo Propter Evangelium por causa do Evangelho. Deus seja louvado por este momento de graça! Concluiu o arcebispo.

Monsenhor Bertilo recebeu a unção da cabeça com óleo do Crisma e o Livro dos Evangelhos. Na sequência foram entregues as insígnias episcopais o Anel, a Mitra e o Báculo Pastoral. Houve uma intensa demonstração de alegria pelos bispos e arcebispos presentes durante a saudação ao novo bispo.

Como lema, Dom Bertilo escolheu Propter Evangelium, expressão oriunda do Latim, que significa “por causa do Evangelho” e sintetiza a necessidade de ir ao encontro de todos, para que conheçam a salvação em Jesus Cristo.


O arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, ao fazer sua alocução, recordou apenas três palavras: acolhida, gratidão e boas-vindas. “Em nome da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, seja bem-vindo, gratidão por tua disponibilidade...gratidão ao presbitério de Santa Maria por oferecer este irmão para o nosso presbitério de Porto Alegre, por oferecer este irmão para nos ajudar no pastoreio do povo de Deus junto de nossa arquidiocese...Seja muito bem-vindo e não tenha medo, Aquele que te elegeu, que te ungiu, Ele também te acompanhará”. Afirmou Dom Jaime.


Ao fazer uso da palavra, o novo bispo recordou sua trajetória, agradeceu à todas as comunidades onde exerceu seu ministério. “Te louvo ó Pai do céu pelo chamado, pela missão e pela vocação. Quero cumpri-los inspirados em Seu filho Jesus, nosso irmão, o Bom Pastor, fazendo sempre a Tua vontade, assim como a nossa querida Mãe, a Medianeira de Todas as Graças”. E, emocionado concluiu agradecendo a nova família, a da arquidiocese de Porto Alegre. “Tenham na minha pessoa um irmão que quer caminhar junto, alguém que quer ajudar, doar-se pela causa do Reino, estar presente nas mais diversas situações. Nossa Medianeira, a Mãe de Deus e São José me ajudem a viver o meu episcopado como um grande serviço à Igreja e ao povo de Deus. E me ajudem a viver as quatro proximidades que um bispo deve ter: a proximidade com Deus, a proximidade com os sacerdotes, a proximidade com o povo e a proximidade com os outros bispos. Proximidade filial, fraternal e paternal.”


Após a celebração, Dom Bertilo fez uma breve declaração para a imprensa presente: “Agradeço a Deus por esse momento, por esse privilégio e por todas as pessoas que estiveram aqui. A expectativa é sempre algo novo, ficamos imaginando como vai ser. Mas confiamos na graça de Deus e ele vai nos conduzindo. Se Ele nos chama, Ele nos orienta” afirmou o novo bispo.


A primeira celebração de Dom Bertilo, como bispo, acontece neste domingo (7), às 10 horas, na Catedral Metropolitana de Santa Maria.


Fotos: Ronald Mendes para Arquidiocese de Santa Maria