Buscar

8ª edição do Café no Cárcere aconteceu em Jaguari


Há 14 anos, a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, de Jaguari, conta com o trabalho e atuação da Pastoral Carcerária que, inspirada no apelo de Jesus, “estive preso e vieste me visitar” (Mt 25,36), busca praticar esta obra de misericórdia junto aos irmãos encarcerados. É a Igreja que vai ao encontro de seus filhos.

Diversas atividades são realizadas durante o ano: celebração mensal no presídio, campanhas de arrecadações com auxílio da comunidade para suprir algumas necessidades dos que lá se encontram e, de maneira especial, o Café no Cárcere, que acontece há 8 anos, no último domingo do mês de setembro, no Presídio Estadual de Jaguari.

Neste ano, a atividade aconteceu no dia 25 de setembro. Toda a organização foi preparada pela coordenação paroquial da pastoral, que tem como coordenador o sr. Vilson Menezes, e contou com a ajuda da comunidade local. Esse evento já se consolidou como um momento de comunhão e confraternização com os irmãos encarcerados.

Dentro da programação, além do café servido aos encarcerados e convidados, houve dois momentos de reflexão. O primeiro com o seminarista Maicon Marion que falou sobre a “experiência da misericórdia de Deus”. O segundo com o psicólogo Vilson Salbego que refletiu sobre “o sentido da vida”.

O evento contou com a presença do administrador do presídio Henrisson Righes, do Juiz Daniel Nikosholi Nepomuceno, do vice-prefeito Lucas Cattelan e da coordenadora da arquidiocesana da Pastoral Carcerária Júlia Angonesi, entre outras autoridades.

Com o café no cárcere, mais uma vez buscou-se levar Cristo, aquele que liberta de todas as prisões, até os irmãos que lá se encontram, para que possam experimentar a misericórdia de Deus e mudar as suas vidas.


Texto: Seminarista Maicon Marion

Fotos: Pastoral Carcerária